sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Sobre o DOSVOX


"O DOSVOX é um sistema para microcomputadores da linha PC que se comunica com o usuário através de síntese de voz, viabilizando, deste modo, o uso de computadores por deficientes visuais, que adquirem assim, um alto grau de independência no estudo e no trabalho.
O sistema realiza a comunicação com o deficiente visual através de síntese de voz em Português, sendo que a síntese de textos pode ser configurada para outros idiomas.
O que diferencia o DOSVOX de outros sistemas voltados para uso por deficientes visuais é que no DOSVOX, a comunicação homem-máquina é muito mais simples, e leva em conta as especificidades e limitações dessas pessoas. Ao invés de simplesmente ler o que está escrito na tela, o DOSVOX estabelece um diálogo amigável, através de programas específicos e interfaces adaptativas. Isso o torna insuperável em qualidade e facilidade de uso para os usuários que vêm no computador um meio de comunicação e acesso que deve ser o mais confortável e amigável possível.
Grande parte das mensagens sonoras emitidas pelo DOSVOX é feita em voz humana gravada. Isso significa que ele é um sistema com baixo índice de estresse para o usuário, mesmo com uso prolongado.
Ele é compatível com a maior parte dos sintetizadores de voz existentes pois usa a interface padronizada SAPI do Windows. Isso garante que o usuário pode adquirir no mercado os sistemas de síntese de fala mais modernos e mais próximos à voz humana, os quais emprestarão ao DOSVOX uma excelente qualidade de leitura.
O DOSVOX também convive bem com outros programas de acesso para deficientes visuais (como Virtual Vision, Jaws, Window Bridge, Window-Eyes, ampliadores de tela, etc) que porventura estejam instalados na máquina do usuário.

O DOSVOX contava em dezembro de 2002 com cerca de 6000 usuários no Brasil e alguns países da América Latina. Nesta época, o número de usuários que acessava a Internet era estimado em cerca de 1000 pessoas.

O projeto DOSVOX é vitorioso porque teve a capacidade de tornar pessoas cegas de terceiro mundo, com um baixo nível de escolaridade, capazes de utilizar o computador, trazendo assim muitos benefícios às suas vidas.
Só o DOSVOX, no mundo inteiro, conseguiu realizar isso.
Estima-se que o número de usuários DOSVOX seja de mais de 60000 pessoas. Embora não tenhamos o registro de quem são todas essas pessoas, algumas delas mantém sua homepage pessoal no NCE/UFRJ, ou são nossos amigos próximos. A criação e manutenção de muitas dessas páginas foi realizada a partir do uso exclusivo do DOSVOX, quase sempre por invisuais."

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Leituras do 1o mês de curso

Oi para todos!

Eis as ferramentas computacionais e leituras indicadas durante as aulas de agosto:

Programas computacionais:
PRAAT:
http://www.fonologia.org/acustica_softwares_praat.php
http://www.fon.hum.uva.nl/praat/download_win.html

IPA-Help:
Para usar online: https://web.uvic.ca/ling/resources/ipa/charts/IPAlab/IPAlab.htm
Para download: http://software.sil.org/ipahelp2-1/
IPA
Fonética acústica: conceitos básicos
Fonética acústica: vogais
No reino da fala - capítulo 4
Dicionário de linguística e gramática, de C.Jr. 
Introdução à linguística - capítulo 3 - Fonética (Leitura complementar que vale a pena. O texto é claro, abrange tudo o que vimos e a parte de prosódia é muito boa. Escrito pelo Cagliari.)

  • C. Jr. Estrutura da língua portuguesa, "Parte introdutória". pág. 11 a 29. - O propósito da leitura é estabelecer o link entre o curso anterior (Variação em língua portuguesa) e o curso de fonologia, que dará início à descrição linguística pormenorizada do português.
  • C. Jr. Estrutura da língua portuguesa. "Sons vocais elementares e fonemas". pág. 33 a 38.
  • Callou e Leite. "O objeto da fonética e da fonologia" (pág. 11 e 12); "A produção dos sons na linguagem humana" (pág. 13 a 15). "O aparelho fonador e os mecanismos de produção dos sons"  (pág. 16 a 28); "A sílaba" (p. 29-30); "Prosódia" (pág. 30 a 33); "O alfabeto fonético" (p. 33-34); Conceitos básicos de fonologia: "O fonema" (pág. 34 a 36); "Os traços distintivos" (pág. 37 a 40); "Fonemas e variantes. O arquifonema"(p. 40 a 42); "Relação grafema-som-fonema" (pág. 44 a 46).

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Ementa, programa e bibliografia do curso de Fonologia

LEV 112 - Fonologia da Língua Portuguesa



Ementa
Fonética e fonologia sincrônicas do Português do Brasil.  Conceitos básicos. Vocalismo, consonantismo e prosódia. Processos fonético-fonológicos. Variação e mudança.

Programa

UNIDADE I – Introdução: conceitos básicos
1. Fonética
   1.1. Definição e aplicações
   1.2. Fases do processo fonatório
   1.3. Aparelho fonador: anatomia e fisiologia
   1.4. Alfabeto fonético
   1.5. Classificação dos sons consonantais e vocálicos
   1.6.  Elementos de prosódia
2. Fonologia
   2.1. Definição              
   2.2. Fonema, alofone e arquifonema
   2.3. Relação grafema/fone/fonema
   2.4. Sistema de traços

UNIDADE II – Fonologia do Português
1. Estrutura silábica
2. Padrões acentuais
3. Sistema vocálico
4. Sistema consonantal

UNIDADE III – Processos fonéticos e fonológicos

BIBLIOGRAFIA BÁSICA


CALLOU, Dinah & LEITE, Yonne (2004)  Iniciação à fonética e à fonologia.  Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 10ª ed. (1a ed. 1990)
CÂMARA JR., Joaquim Mattoso (1977)  Para o estudo da fonêmica portuguesa.  Rio de Janeiro: Padrão. (1a ed. 1953)
______ (      ) Estrutura da língua portuguesa. Petrópolis: Vozes. 36ª ed. (1a ed. 1970)

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR


BISOL, Leda, org (1996) Introdução a estudos de fonologia do português brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS.
CAGLIARI, Luiz Carlos (2002) Análise fonológica: introdução à teoria e à prática, com especial destaque para o modelo fonêmico. Campinas: Mercado de Letras.
CATFORD, John C. (1994) A practical introduction to phoneticsOxford: Clarendon Press.
FERREIRA NETO, Waldemar (2001) Introdução à fonologia da língua portuguesa. São Paulo: Hedra.
LEMLE, Miriam (1999) Guia teórico do alfabetizador. São Paulo: Ática
MAIA, Eleonora Motta. (1986) No reino da fala: a linguagem e seus sons.São Paulo: Ática.
MATEUS, Maria Helena Mira (1975) Aspectos da fonologia portuguesa. Lisboa: Centro de Estudos Filológicos.
MATTOSO CÂMARA JR, Joaquim. (1970) Problemas de lingüística descritiva.
_______ et alii (2003) Aspectos fonológicos e prosódicos da gramática do português. In: MATEUS, M. H. M. et alii Gramática da língua portuguesa. 5. ed. rev. e aum. Lisboa: Caminho.
MORAES, João. (2004) Os fenômenos prosódicos no português do Brasil. Ms. inédito.
SILVA, Thaïs Cristófaro (1999) Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. São Paulo: Contexto.
 _______ (2003) Exercícios de fonética e fonologia. São Paulo: Contexto.

Horários da Monitoria de Fonologia

Departamento de Letras Vernáculas
Setor de Língua Portuguesa

Monitoria de Fonologia da Língua Portuguesa
Turno / Dia
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
Manhã

Sérgio
9h – 12h





Tarde


Sérgio
14h – 17h


Yago
15h – 18h

Yago
14h – 16h

Noite



Yago
18h – 19h





·      Atendimento na sala D220, no Departamento de Vernáculas.
·      Não é necessário agendar atendimento com o monitor, embora seja produtivo enviar um e-mail prévio, informando o professor da disciplina e os textos a serem estudados e/ou tópicos a serem abordados.

·      Os monitores estarão sempre na sala, disponíveis para atendimento, nos horários de permanência expostos acima.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

3a Prova: 5 de julho


Em virtude da paralização agendada para 30/06, a terceira prova fica transferida para quarta, 5/07.

domingo, 25 de junho de 2017

Prova mantida na sexta dia 30/06

Oi pra todos!


A enquete não funcionou não... testei o recurso e estava tudo ok, mas só aparece pra mim mesmo a única resposta do teste que eu fiz. Na dúvida, então, mantemos o combinado anterior: Eu divulgo as notas presencialmente, em sala de aula, na quarta-feira, e a 3a prova fica mantida na sexta.


Grande abraço!